Mapeamento

Corporal Total

O Melanoma Maligno (MM) é um tipo cada vez mais frequente de câncer de pele, muito grave, e considera-se que, na ausência de uma intervenção efetiva, constituirá um importante problema de saúde pública nas próximas décadas. 

Ocorre principalmente entre adultos de ambos os sexos na mesma proporção, predominando nas extremidades inferiores nas mulheres e no tronco nos homens.

A detecção precoce correspondente a um fino MM é extremamente importante para a sobrevivência dos pacientes, já que seu prognóstico depende quase inteiramente da espessura do tumor.

A presença de um grande número de nevos melanocíticos constitui um fator de risco elevado para se desenvolver Melanoma Maligno (MM). Alguns autores admitem que são o fator de risco mais importante para MM, independentemente da história pessoal e/ou familiar de câncer de pele.

Os nevos clinicamente atípicos e os nevos displásicos são considerados marcadores de risco e muitas vezes precursores do Melanoma Maligno. A transição de nevo displásico a MM foi amplamente documentada clínica e histologicamente e encontrou-se que em uma grande parte dos casos (cerca de 90%) de Melanoma Maligno Familial existem vestígios de nevo displásico no tecido tumoral.

A Dermatoscopia baseada na Análise de Padrões é um exame de triagem “in vivo” e fornece um aumento significativo na precisão diagnóstica de cânceres da pele (não apenas MM, mas também os Carcinomas Basocelulares e Espinocelulares pigmentados e suas lesões precursoras), visto que abre uma dimensão entre o olho nu e a histopatologia. 

A aplicação desta ferramenta não-invasiva define critérios para a excisão das lesões pigmentadas e oferece, como uma das principais vantagens, a diminuição do numero de excisões cirúrgicas desnecessárias.  

A avaliação é dependente da expertise do dermatologista; existem equipamentos que nos auxiliam fornecendo aumentos de 10 a 70% nas imagens e um sistema digital de captura e gerenciamento das mesmas, o que torna o seguimento mais seguro quando a conduta é conservadora, com a avaliação periódica dos nevos tendo por base os registros anteriores.

Deste modo, pequenas alterações nos nevos que ainda não são percebidas a olho nu já são detectadas à dermatoscopia, aumentando a chance de cura do paciente portador de lesões de risco.

Este serviço é oferecido aos colegas; seus pacientes serão avaliados e retornarão com a documentação fotográfica com laudo. 

O serviço de mapeamento corporal total é oferecido para pacientes e colegas.

Diagnóstico por Imagem

 

Quando Fazer?

 

  • Portadores de múltiplos sinais ou pintas e/ou nevos congênitos ( pintas/sinais de “nascença).
  • Pacientes portadores de sinais/pintas e história pessoal e/ou familiar de câncer (principalmente da pele, mas também de órgãos internos).
  • Portadores de lesões de pele suspeitas que se modificaram nos últimos meses ou anos; também a presença de feridas que não cicatrizam.
  • Pessoas de cabelos louros, ruivos ou castanhos com pele e/ou olhos claros. Pessoas com outros tons de pele, cabelos e olhos que apresentam sinais/pintas tem menor propensão, mas também devem ser avaliados.
  • Histórico de queimaduras solares ou exposição crônica ao sol desde a infância ou episódios de queimadura solar, química, por fogo ou radioterapia.
  • Profissionais ou atletas que exercem suas atividades diárias ao ar livre.
  • Alterações menos comuns da pele como Xeroderma Pigmentoso, Síndrome do Carcinoma Basocelular Nevóide, entre outras.

 

Eliane Moreno Dermatologista

R. Bernardo José Sampaio, 339 - Sala 32

Guanabara

Campinas - SP  13020-450

Telefone: 19 3233-0443   19 3235 2205

contato@elianemoreno.com.br

Responsável Técnica
Drª Eliane Moreno
CRM 89095
Site elaborado de acordo com as normas éticas do Conselho Regional de Medicina

Todos os Direitos Reservados